Pesquisar no Blog

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Oficina "E se eu fosse o autor?" - Rio Branco/AC

Dias maravilhosos junto a professores e estudantes de educação na Biblioteca da Floresta, em Rio Branco, capital acreana. Em nossa primeira experiência com a oficina "Se eu fosse o autor?" nos deparamos com educadores de várias gerações, ávidos por descobrir formas de trazer as novas tecnologias para dentro da sala de aula.

A oficina durou dois dias com oito horas dedicadas a cada turma. Na mostra final, realizada no sábado (31) no Auditório da Biblioteca da Floresta, os participantes da oficina, seus familiares, amigos, além do pessoal da Diretoria Regional da Vivo - AC e nossos parceiros da Secretaria Estadual de Educação do Acre e da diretoria da Biblioteca, assistiram aos seis vídeos produzidos durante a oficina.

As micrometragens foram concebidas a partir do texto "A Lenda do Céu", uma livre adaptação de uma história indígena, realziada professora Aurélia Hübner. Os 20 professores e outros 20 estudantes, recriaram o final da lenda e, a partir dessa nova história, criaram seu primeiro vídeo de bolso.

Durante o processo de produção os participantes desenvolveram habilidades tecnológicas que lhes permitirão multiplicar esta experiência nas bibliotecas e escolas públicas de Rio Branco, como uma estratégia de incentiva a leitura e a produção textual através das novas tecnologias.

Abaixo segue um dos finais produzidos pelo nossos amigos da floresta. Para assistir a todos os vídeos de bolso e ter acesso ao conteúdo desenvolvido durante a oficina, acesse o link ao lado "E se eu fosse o autor?".


video

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

MARCELO TAS NO TELINHA NA ESCOLA (RO)


No ultimo dia 22, os alunos do projeto Telinha na Escola, de Porto Velho, tiveram a oportunidade de conhecer e conversar um pouco com o jornalista Marcelo Tas. O apresentador do programa CQC foi à capital Rondoniense para moderar uma palestra do seminário “Midias Digitais e Redes Sociais” que aconteceu na UNIRON. Após a palestra, Tas fez questão de se encontrar com os alunos do Telinha na Escola, onde teve uma conversa muito animada sobre sua trajetória profissional, trabalhos desenvolvidos na universidade, experiência no jornalismo e principalmente sobre as oportunidades de negócios nas redes digitais como twitter, facebook, orkut...

Os alunos do Telinha curtiram muito a oportunidade e o bate papo durou mais de duas horas. Tas, que já havia visitado o Espaço Telinha de Cinema, na cidade de Palmas, em maio deste ano, foi novamente muito receptivo e respondeu a todas as perguntas da garota que queriam saber de tudo. Além da tietagem e da conversa muito animada, os alunos das escolas Marcelo Cândia e Flora Calheiros tiraram fotos e os mais descontraídos não exitaram em pedir para dar beijinhos na careca do apresentador do CQC, que mais uma vez não contrariou a garotada. Para Denise, aluna do Telinha na Escola, o encontro com o jornalista foi uma oportunidade única para conhecer melhor profissionais de comunicação conhecidos do grande público e poder aprender como utilizar das novas ferramentas de comunicação para o crescimento profissional. “Ele é muito simpático, foi super atencioso e deu muitas dicas pra nós. Agora a gente já sabe como podemos utilizar as redes sociais não só para manter contatos mas também pra que possamos nos projetar profissionalmente” nos disse a aluna, que faz parte do Telinha na Escola desde o início das atividades.

Rita Lindomar, coordenadora do Telinha em Porto Velho que acompanhou os alunos, disse que encontros como esse acrescentam muito no aprendizado dessa garotada. “A partir do contato que os adolescentes tem com profissionais como Marcelo Tas, a capacidade de produção deles aumenta bastante. Eles começam a enxergar que tudo esta ao alcance de suas mãos e que para vencerem na vida como profissionais basta trabalharem pra isso. As ferramentas estão ai”. Acrescentou Rita

Antes de se despedir, Tas agradeceu a oportunidade de estar conhecendo o Telinha na Escola, parabenizou os alunos pelos trabalhos apresentados e entregou o certificado de participação no seminário. Breve postaremos no nosso blog o vídeo realizado pelos próprio alunos

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Projeto Telinha debate proposta para Conferência Nacional de Comunicação Social


O Projeto Telinha participou na última semana da Conferência Livre que é uma etapa preparatória para a Conferência Estadual de Comunicação Social do Tocantins. O projeto foi representado pelo coordenador do Núcleo de Empreendedorismo e Expressão, o jornalista Aluísio Cavalcante, que proferiu uma palestra sobre um dos eixos de discussão da Conferência, Produção de Conteúdo.

O encontro foi organizado pela Comissão Estadual Pró Conferência, que são espaços de mobilização e organização dos movimentos populares e organizações sociais que buscam envolver a sociedade em todas as etapas do processo de Conferência. Atualmente, mais de 400 entidades já estão envolvidas com as 23 Comissões Estaduais instituídas, algumas desde o início de 2008, outras mais recentemente.


A Conferência

De acordo com o Decreto Presidencial publicado no dia 16 de abril de 2009, a I Conferência Nacional de Comunicação terá como tema “Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital” e será realizada nos dias 01, 02 e 03 de dezembro de 2009.

Ela será presidida pelo Ministério das Comunicações e contará com a colaboração direta da Secretaria Geral da Presidência e da Secretaria de Comunicação Social. Na Portaria 185, de 20 de abril de 2009, foram instituídos os órgãos do poder público e as instituições da sociedade civil que compõem a Comissão Organizadora, responsável por regular todos os aspectos da Conferência.

Ciclo de Palestras sobre Comunicação

Ainda nesta semana, o projeto Telinha integrou o I CICOM - Ciclo de Palestras sobre Comunicação da UFT - com o tema: "A Comunicação e o Jornalismo nas mídias alternativas". O evento foi uma iniciativa do curso de Comunicação Social/Jornalismo, da Universidade Federal do Tocantins, e foi idealizado e organizado pelos professores doutores Antonio José Pedroso Neto, Edna de Mello e Silva, Liana Vidigal Rocha e Mary Stela Müller.

O I CICOM teve como proposta estabelecer o debate sobre o desafio da prática jornalística nos cenários contemporâneos, na tentativa de aproximar a práxis do cenário local ao universo acadêmico. O projeto Telinha foi representado pelo coordenador do Núcleo de Empreendedorismo e Expressão, o jornalista Aluísio Cavalcante, que falou sobre o tema “O celular como produtor de conteúdo para mídias alternativas”.

Participaram do CICOM o professores e editor do jornal Taquaralto, Moacir (Tema: “Jornal de bairro: uma alternativa para a prática do jornalismo” e a assessora de imprensa do Sebrae Tocantins, Layala Cardoso (Tema: “A trajetória e utilização da rádio web do Sebrae”).

terça-feira, 6 de outubro de 2009

TELINHA PARTICIPA DO V ENCONTRO DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA


Depois de cursar o Projeto Telinha de Cinema e aprender tudo sobre audiovisual chegou à hora, da estudante de 15 anos, Samara Dias colocar em prática tudo o que aprendeu em um ambiente mais que especial. Ela não só participou do V Encontro Empresarial de Negócios na Língua Portuguesa, realizado nos dias 28 e 29 setembro em Fortaleza, no Ceará, como também produziu um víde.

Samara fez sua primeira viagem de avião e pela primeira vez saiu de Tocantins. Ela se transportou para o Universo dos países lusófonos, onde aconteceu uma reunião envolvendo oito países de língua oficial portuguesa. Além de representantes de pequenas comunidades que também falam a nossa língua.

Durante o encontro, a aluna do Projeto Telinha de Cinema teve que se virar e conseguir os melhores personagens para o vídeo, para tanto foi preciso um trabalho dedicado de pesquisa para construção do roteiro, atenção para a abordagem dos entrevistados e muito cuidado na qualidade técnica da captura das imagens.

Durante o encontro Samara pode participar de diversas palestras e discussões, que foi desde mercado financeiro a cultura passando por infra-estrutura e tecnologia. No evento ela pode aprender que quando se fala a mesma língua, as distâncias parecem ainda mais curtas e as possibilidades de entendimento se tornam ilimitadas e que a língua portuguesa vai muito além do que se aprende em sala de aula, “ ela é um fator não só importante como decisivo nas relações comerciais entre diversos países, é arte, é cultura, é empreendimento, é turismo”, enfatiza a estudante, que completa, “nunca mais vou olhar para um livro e pensar que ali está registrado coisas do passado, e sim que a nossa história ainda está sendo contada”.

O vídeo está em fase de edição. Em Breve poderão conferir!!!

nossos visitantes